Resenha: A Grande Solidão de Kristin Hannah

Será que amar sem limites é sempre bom? Essa foi a pergunta que rondou  meus pensamentos no decorrer de toda a leitura desse livro. Comecei com essa dúvida e decidi que minha resposta seria um grande talvez. “Talvez” porque depende de uma infinidade de fatores para ser um sim e, definitivamente, no que se refere ao Ernt a resposta é um sonoro “não!”.