Resenha: O Destino das Terras Altas de Hannah Howell

Romance de Época. Uma leitura que me deixou dividida, com um amor que nasceu mais rápido que a velocidade da luz e um final fofo, para aquecer nossos corações.

Sinopse

Em O Destino das Terras Altas, primeiro livro da série Os Murrays, Hannah Howell nos apresenta o esplendor da Escócia medieval com uma saga de guerra entre clãs, lealdades divididas e amor proibido.

Quando o destino coloca Maldie Kirkcaldy na mesma estrada que sir Balfour Murray e seu irmão ferido, ela lhes oferece seus serviços como curandeira. Ao saber que tem em comum com sir Balfour um juramento de vingança, decide seguir com ele para cumprir a sua missão.

Mas ela não pode lhe revelar sua verdadeira identidade, sob o risco de ser acusada como espiã. Enquanto luta para negar o desejo que a dominou assim que viu o belo cavaleiro de olhos negros pela primeira vez, Maldie tenta a todo custo conservar o aliado.

Balfour, por sua vez, sabe que não pode confiar nela, mas também não consegue ignorar a atração que nasceu entre os dois. E, ao mesmo tempo que persegue seu objetivo de destruir Beaton de Dubhlinn, promete descobrir os segredos mais profundos dela e conquistar o seu amor. Para isso, não deixará que nada se interponha em seu caminho.

Link: skoob | Comprar: Amazon

Resenha

Vocês já estão cansados de saber que quando se trata de livros ambientados na Escócia nem penso duas vezes para querer ler. Quando vi essa nova série da Hannah Howell, que se passa na Escócia medieval, me enchi de expectativas com a leitura. 

Esse é meu primeiro contato com a escrita da Hanna e confesso que fui com muita sede ao pote, atraída pela capa e premissa do enredo. O livro é bom, mas não é tudo aquilo que eu esperava, infelizmente. 

Alguns pontos me incomodaram na trama, como por exemplo, o romance repentino entre o casal protagonista. Eu entendo que pode existir uma atração muito forte à primeira vista, mas amor? Sem ter uma construção, uma convivência, um desenvolvimento pra isso? E no meio de uma guerra com um irmão ferido e o outro sequestrado? Oi? Isso não ficou muito crível… Mas ok, deu pra engolir esse “amor the Flash”. 

Estou dividida sobre o que pensar a respeito da narrativa da autora. Em alguns momentos senti que a coisa fluiu rápido, mas daí eu olhava a numeração das páginas e percebia que havia avançado poucas folhas. Aquela sensação de estar lendo e lendo e lendo e não sair do lugar me dominou até mais da metade do livro. A trama até é envolvente, mas a autora se prende muito aos encontros românticos do casal e deixa em segundo plano o que realmente interessa: o resgate de Eric e a vingança contra Beaton.

Eu até gostei da Maldie, porém, o Balfour não conseguiu conquistar meu coração. Esse posto foi tomado por Nigel. Até mesmo o Eric me conquistou mais que nosso mocinho taciturno. 

Como falei no início, o livro é bom, mas poderia ser muito melhor se fosse melhor desenvolvido. Esse é só o primeiro livro de uma série com 22 exemplares (sim, serão 22 livros!) e espero de coração que o segundo seja bem melhor que o primeiro. Irei ler porque quero conhecer mais do Nigel.

Bom, para quem ama romances de época é uma boa leitura. Tem os clichês que amamos e um final fofo para aquecer nossos corações. Apesar dos pesares, recomendo a leitura, pois a obra só peca no seu desenvolvimento mesmo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários

comments

%d blogueiros gostam disto: