Resenha: A Capela do Jhefferson Passos

Terror. Uma história assustadora, com um suspense gostoso onde o autor vai entregando pistas aos poucos e nos apresenta um final chocante.

EXISTE UM MAL.
ESTÁ FAMINTO.
E QUER DEVORAR SEUS PECADOS…

O que é a fé para uma pessoa que deixou de acreditar em quase tudo?

Anna tem uma caixa de pandora em seu coração. Lembranças negadas, mas jamais esquecidas. 
E o que seria uma simples curtição com os amigos, torna-se a chave que irá abrir essa caixa, libertando tudo que estava contido. Anna e seus amigos não lembram como e quando chegaram naquele velha e abandonada Capela. E eles não podem sair. Há algo do lado de fora da capela que caminha entre o canavial. Um mal. Algo que eles não conseguem ver, mas está presente e pior: sabe de seus segredos inconfessáveis.

E você?
Tem fé?

Link: Skoob | Comprar: Amazon

Resenha

Ok, senta aqui e vem ouvir uma historinha de terror que irá te assombrar de diversas formas. Chega um momento que você não sabe do que sente mais medo, se é de “Aquilo” (sobrenatural) ou do ser humano mesmo. A única certeza que você tem é que existe algo muito, mas muito ruim, rondando aquele lugar…

Nós estamos dentro de uma capela abandonada no meio de um canavial. Sim, eu digo “nós” porque o leitor é jogado junto com os personagens dentro desse lugar macabro e horripilante. Anna e Marcelo estão trancados lá dentro, sem fazer a menor ideia de como chegaram até ali. Dois dias se passaram e eles estão sem água, sem comida,  sujos e aterrorizados com a coisa que está do lado de fora querendo matá-los.

Lídia, Victor e Lucas já não estão mais lá. Foram “levados” por “Aquilo”. Sair da capela significa morte e ficar, também levará ao mesmo destino. Anna e Marcelo terão a fé testada e serão levados até o limite de seus corpos e mente. O isolamento, a fome, o medo e o mal faz com que nossos protagonistas revelem seus piores segredos.

E descobrir os segredos dos personagens é o grande x da questão. A gente fica meio perdido, sem saber no que acreditar, sem saber o que tá acontecendo, sem entender como tudo chegou naquele ponto e com o queixo batendo no peito se perguntando “como foi que não vi isso antes?!”.

Como eles sairão dessa?

É justamente essa pergunta que nos prende à narrativa. Jhefferson joga o leitor nesse empasse, nos levando a criar mil teorias sobre o que está acontecendo e o fato dos personagens não terem ideia de como chegaram naquele lugar é o que deixa o mistério ainda mais envolvente. Ele nos entrega pistas aos poucos, migalhas de acontecimentos para montar o quebra cabeça. Me senti cada vez mais presa, como se estivesse numa teia de aranha, sendo envolvida pelo fio, me enrolando mais nele a cada página lida. Ao mesmo tempo que fui descobrindo coisas, outras dúvidas apareciam. Quase como um loop infinito de informações entregues e retiradas.

A leitura é absurdamente rápida. Não por ser um livro curto, mas por ser tão envolvente que não conseguimos largar até chegar ao final. E o final, meus amigos… O final é ainda mais assustador do que  o cenário que se revelou para nós em toda a trama. Juro que não descobri ainda do que senti mais medo…

Jhefferson Passos está de parabéns. Ele criou um livro com um suspense empolgante, uma narrativa com doses de terror que causam medo (ou incômodo) até aos mais insensíveis leitores e um final tão chocante, mas tão chocante, que nunca mais passarei por um canavial da mesma maneira. Para quem curte terror, livro mais do que recomendado!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários

comments

%d blogueiros gostam disto: