A Excelência da Consciência de Alba A. Araújo

A postagem de hoje sobre esse livro será um pouco diferente do que vocês estão habituados. Pensei em diversas formas  de como fazer uma resenha dele, porém nenhuma iria fazer jus ao que realmente remete o livro, então, decidi publicar uma seleção de trechos que mais me chamaram a atenção na obra.

Antes de apontar os quotes, vou fazer uma breve explicação sobre A Excelência da Consciência que a linda da Alba fez a gentileza de me enviar.

Sinopse

A tão temida depressão: a rainha de todas as doenças que nos assolam e nos submetem ao sofrimento de nos  depararmos com o vazio que nossa vida íntima significa para nós mesmos. ” O que faço para me libertar dela?”, ” Eu, um alienado? Como posso ser alienado, se penso e  interajo com todo mundo? “, ” Sejamos nossa própria obra e abramo-nos para viver a plenitude da excelência da consciência em nós! “.

Link: Skoob | Comprar: Chiado

Alba é especialista em promoção de saúde, ayurveda e yoga e pesquisou nos últimos 25 anos o mundo interior do mentalismo e suas conexões.

A excelência da consciência é um livro pra ser lido e ruminado no nosso dia a dia. A autora nos conduz a enxergar o estado de alienação em que vivemos – relacionado à vários aspectos de nossa vida – e iniciar o estado de “desalienação”. Como ela mesma diz, não é fácil o processo e no livro podemos encontrar várias dicas.

Para quem busca um melhor entendimento sobre o tema, ou quem quer alcançar esse estado de excelência, a obra é uma ótima pedida, visto que a linguagem é acessível à todos e de fácil entendimento. 

Vamos aos quotes?

Queremos tudo, mas não fazemos nada.

pg 15

“Desalienar-se” é mergulhar no silêncio para que o seu universo se manifeste.

pg 23

Alienados, (…) são aqueles que não pensam por si próprios ou também, como os insanos, são facilmente conduzidos para onde são úteis e servem de instrumento.

pg 26

O boicote emocional não acontece pelos outros, sobre os quais insistimos em jogar a cula de todo nosso atraso emocional e mental.

pg 29

A alienação nos bloqueia, nos limita, nos impede de sermos reais, intensos e verdadeiros em nossas ações. Viver uma vida de faz de conta, regrada e contaminada por condicionamentos que, com o passar do tempo, torna-se uma vida doente e sem sentido.

pg 30

Viver quem somos e permanecer no movimento da autoconsciência é o sentido da vida.

pg 42

Insistimos em não acreditar porque o óbvio não é atrativo e nos boicotamos novamente.

pg 43

Não temos tempo de nos olhar com olhos carinhosos e dizer que somos perfeitos.

pg 44

Não nos desapegamos de alguém, mas, sim, daquilo que sentimos e cultivamos diariamente.

pg 45

Devemos, de uma vez por todas, sairmos deste contexto alienatório em que nos colocamos, como inferiores, perseguidos e deformados, e nos colocarmos na condição de bem-aventurados, aptos a viver a excelência de uma consciência pura e expandida.

pg 47
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários

comments

%d blogueiros gostam disto: