Resenha: Pacu de Marlene Mourão

Infantil. Aquele livro com cara de infantil que tem uma mensagem extremamente profunda e impactante de conscientização!

Feliz nas águas do rio Paraguai, certo dia Pacu perguntou a um pescador:

Por que vocês maram PEIXE?

Não satisfeito com a resposta, resolveu investigar de perto a questão. Na terra, viu coisas bonitas mas, principalmente muito desperdício.

Indignado, juntou seus amigos para dar uma lição no bicho homem estragador de peixe morto.

COMO?

É o que Marlene Mourão conta neste livro com um convite a todas as crianças:

Vamos sonhar!

Resenha

Existem livros que mexem tanto com a gente que fazer uma resenha dele é algo bem difícil, quase hercúleo. Tem dias que tento colocar em palavras tudo o que senti e achei de Pacu: era um peixe que vivia feliz nas águas do rio Paraguai. Vou tentar, mas tenho quase certeza de que não vou chegar nem perto.

Ganhei esse livro da própria autora (e também ilustradora), na oficina de ilustração que participei em outubro onde ela foi a professora. O li pouco antes de iniciar a última aula, enquanto aguardava os outros alunos chegarem. Nem levei 10 minutos para concluir a leitura. Ele tem textos simples e é cheio de ilustrações, afinal é um livro infantil, mas fui tão impactada por ele que quase não consegui conter as lágrimas.

“Ai Thaisa, que exagero! É só um livro infantil que fala sobre peixinhos…” Acredito que seja isso o que você está pensando neste exato momento, mas deixa eu te contar uma coisinha: para algo te impactar, não precisa ser intelectual, cheio de palavras rebuscadas ou com textos imensos. Uma simples frase pode fazer toda diferença em sua vida. Ou mesmo uma mensagem dentro de um livro infantil. Pode parecer simples, bobo e infantil (estou sendo redundante) aos olhos dos menos sensíveis (ou desatentos), mas Pacu carrega uma mensagem bem profunda e que espero que tenha mudado a visão de muitas crianças que tiveram acesso à obra.

Na visão de um pacu, Marlene nos fala sobre o respeito à vida e à natureza. Nos alerta sobre desperdícios, sobre poluição e mortes desnecessárias. É verdade que existe “muita gente com fome” e que a pesca ainda é o meio de sustento de muitas famílias, mas isso não dá direito ao homem de destruir a natureza, o meio ambiente e muito menos de sair matando descontroladamente usando a desculpa de “eu preciso sustentar minha família”.

Eu chorei ao ler o livro. Chorei por vislumbrar a realidade. Chorei por tantos desperdícios. Chorei pelo descaso com a natureza. Chorei por tantos ecossistemas destruídos. Chorei por tantas vidas perdidas (sim, os peixes são seres vivos e merecem respeito). Chorei pela consciência (ou falta dela) humana de que “é apenas um peixe”, ou “apenas um rio”. Chorei pela insensibilidade do ser humano e pela falta de capacidade de entender que nós não estamos aqui para destruir e sim para construir, compartilhar, evoluir e sermos pessoas melhores. Chorei pelas muitas vidas que sentem fome.

Marlene Mourão foi muito feliz em ter tido a inspiração de escrever e ilustrar Pacu. Se essa leitura mudou o pensamento e as atitudes de uma única criança, já me sinto muito feliz. Quanto a mim, tentarei passar a mensagem para meus sobrinhos. E você, conheça mais do trabalho dessa pessoa maravilhosa e ilustradora talentosa acessando sua página no facebook (clique aqui).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários

comments

%d blogueiros gostam disto: