Resenha: Eu Perdi o Rumo de Gayle Forman

Jovem Adulto. Uma leitura fluida e leve, apesar da boa dose dramática.

Freya perdeu a voz no meio das gravações de seu álbum de estreia. Harun planeja fugir de casa para encontrar o garoto que ama. Nathaniel acaba de chegar a Nova York com uma mochila, um plano elaborado em meio ao desespero e nada a perder.

Os três se esbarram por acaso no Central Park e, ao longo de um único dia, lentamente revelam trechos do passado que não conseguiram enfrentar sozinhos. Juntos, eles começam a entender que a saída do lugar triste e escuro em que se acham pode estar no gesto de ajudar o próximo a descobrir o próprio caminho.

Contado a partir de três perspectivas diferentes, o romance inédito de Gayle Forman aborda o poder da amizade e a audácia de ser fiel a si mesmo. Eu Perdi o Rumo marca a volta de Gayle aos livros jovens, que a consagraram internacionalmente, e traz a prosa elegante que seus fãs conhecem e amam.

Link: Skoob | Comprar: Amazon

Resenha

Confesso que não sou lá muito fã do gênero Jovem Adulto. Não tenho paciência para dramas adolescentes, comportamentos imprudentes e intempestivos, dentre outras características dos jovens. Nossa, me senti uma velha caquética falando assim. Como diria a minha mãe… eu já nasci velha! Resolvi dar uma chance para Gayle Forman outra vez e não é que Eu Perdi o Rumo me surpreendeu positivamente?!

Freya, Harun e Nathaniel são os 3 protagonistas que contam suas histórias de maneira alternada e que por obra do destino acabam se cruzando no Central Park. Cada um foi “quebrado” de alguma forma e estão completamente sem rumo. Perdidos dentro de si mesmos, tentando encontrar o norte, mas sem saber como entrar nos trilhos, se surpreendem ao descobrir que eles são o farol que guiará um ao outro ao destino certo.

A narrativa é super fluida e envolvente. Os dramas apresentados envolvem o leitor de tal forma que quando menos percebemos o final chegou. É lindo ver a interação entre eles, o crescimento da amizade e a descoberta do amor. Apesar de tudo ter acontecido no decorrer de um único dia, a carga emocional é tão grande que senti como se muito mais tempo tivesse passado. A mensagem que a autora nos passa é bem forte e magnífica. Tudo fluindo bem e ao que parecia, para um final daqueles de deixar nosso coração sangrando e feliz, mas o final… o final me deixou chateada. Não por ele ser ruim, ou fraco, ou simples demais, longe disso! O encerramento do livro foi lindo, forte e marcante, mas ele me deixou com aquela sensação de que estava faltando algo. Eu li a última frase da página 236 e quase gritei de madrugada um “O QUE? Como assim o livro acaba aqui? Cadê mais?”.

Apesar desse final ter me deixado revoltada, gostei bastante do livro. Ele tem uma mensagem de amor e entrega muito bonita. O clima de mistério e drama estão na medida certa e os personagens são cativantes demais pra gente não se apegar a cada um e não se envolver com seus problemas. Eu queria colocar os três no colo, abraçá-los e dizer que tudo ficaria bem…

Recomendo a leitura para todos que gostam do gênero e para aqueles que querem uma leitura fluida, leve e com uma boa dose dramática.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários

comments

%d blogueiros gostam disto: