Resenha: Pule, Kim Joo So de Gaby Brandalise

Nacional. Uma história bem original, que prende do começo ao fim. A escrita da Gaby é ágil e quando percebemos, já chegamos na última folha de tão envolvidos que ficamos no mistério de So.

O que você faria se precisasse escapar da sua própria vida? Uma história inspirada em dramas coreanos
Marina vive em Curitiba, atormentada pelas agressões do ex-namorado. So vive em Seul, preso a uma culpa da qual não consegue se livrar. Em mundos tão distantes, mas carregando dores parecidas, a história dos dois vai se cruzar e fazer com que eles finalmente tomem o controle da própria vida, encontrando o ponto de virada que sempre buscaram. Pule, Kim Joo So é uma história ágil e original, que vai surpreender e divertir da primeira à última linha.

Link: Skoob | Comprar: SaraivaSubmarinoAmazonCultura

Resenha

Adoro surpresas. Da última vez que passei em minha caixa postal, recebi um pacote da Verus que eu não esperava. Quando abri para ver o que era, me deparei com a prova do livro Pule, Kim Joo So e adorei a surpresa. Já tinha visto a capa do livro e estava mesmo louca para ler. Não perdi tempo e iniciei a leitura.

Para os fãs de dorama e dessa cultura coreana, com toda certeza vai conseguir identificar vários elementos do gênero e vai se apaixonar tanto quanto aqueles que não fazem nem ideia do que seja um dorama pela leitura.

Pule, Kim Joo So conta a história de Marina e So. Ambos vivem em cidades e mundos distantes, mas carregam dores bem parecidas e numa determinado momento da trama acabam se encontrando. Calma, apesar de existir o romance, o livro não tem nada de histórias melosas.

Marina é brasileira, jornalista, extremamente inteligente, mas que convive com a constante ameaça do seu ex-namorado policial, que sempre que é possível, invade sua casa e a agride. Essa personagem já me conquistou de cara, mas confesso que custei a entender algumas reações dela no decorrer da história. Fiquei o tempo inteiro me perguntando por que ela aceita algumas coisas que acontecem em sua vida.

So é um mistério. Ele aparece de repente na história, num banheiro feminino (onde Marina o encontra) de um aeroporto, sem falar uma palavra do português, ou mesmo inglês, todo sujo e machucado. Marina o ajuda, mesmo sem fazer ideia de quem ele seja ou de onde saiu e ele continua um mistério para nós, para Marina e para todo mundo até que as coisas começam a serem reveladas na trama.

E quando os mistérios começam a serem revelados, nós, leitores mortais, ficamos com cara de “What the fuck?”. Juro que eu parei por diversas vezes no decorrer de minha leitura, fiquei piscando os olhos freneticamente, tentando entender o que estava acontecendo ali.

A narrativa é extremamente ágil e é bem original. a Gaby consegue pegar qualquer leitor desprevenido de surpresa e ela soube desvendar os mistérios no momento certo. É impossível não ficar preso na história. Devorei o livro em poucas horas sem nem perceber. O mistério é instigante e impulsiona sempre para a próxima página.

Uma história bem original, que prende do começo ao fim. A escrita da Gaby é ágil e quando percebemos, já chegamos na última folha de tão envolvidos que ficamos no mistério de So. Livro mais do que recomendado! Ah, o final do livro deixou uma brecha para uma continuação…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários

comments

%d blogueiros gostam disto: