Resenha | Outlander: A Cruz de Fogo (Parte 1) de Diana Gabaldon

Fantasia Histórica. A parte 1 de A Cruz de Fogo é mais calma, tranquila. É um livro que fala sobre lealdade, amor, confiança e que vai te preparar para o turbilhão de emoções que virá com a parte 2.

quatro flores e meia

 

Uma história sobre lealdade.

O ano é 1771. Na Carolina do Norte, conserva-se a duras penas um frágil equilíbrio entre a aristocracia colonial e os esforçados pioneiros. E entre esses dois lados prestes a entrar em conflito está Jamie Fraser, um homem de honra exilado de sua amada Escócia. Convocado a liderar uma milícia para conter as insurgências, ele sabe que quebrar o juramento que fez à Coroa inglesa o tornará um traidor, mas mantê-lo será a certeza de sua ruína.

A guerra se aproxima, garantiu-lhe sua esposa, Claire Randall. E, mesmo não querendo acreditar nesse triste futuro, Jamie Fraser está ciente de que não pode ignorar o conhecimento que só uma viajante do tempo poderia ter. Afinal, a visão única de Claire já os colocou em risco, mas também lhes trouxe salvação.

A Cruz de Fogo é uma envolvente história sobre o empenho de Jamie em proteger sua família, construir uma comunidade e manter suas terras às vésperas de um conflito histórico. Nesses esforços, ele é ajudado por sua mulher, sua filha Brianna e seu genro Roger MacKenzie, que nasceram no século XX e agora tentam se adaptar à tortuosa vida do século XVIII

Link: Skoob | Comprar: SaraivaSubmarinoAmazon

Livro 1 | Livro 2 | Livro 3: Parte 1Parte 2 | Livro 4: Parte 1Parte 2

Resenha

Se tem uma coisa que me deixa feliz é um livro novo de Outlander. Sou apaixonada por esse universo fantástico que Diana Gabaldon criou e sem sombra de dúvidas, é uma das sagas que mais sou fã. A Cruz de Fogo é o quinto livro da série e essa primeira parte é bem diferente daquilo que estamos habituados na saga.

Não sei se isso foi proposital, ou se significa que o caos vai chegar em breve, mas essas 720 páginas foram quase que um presente para nós. Digo isso, pois quem está acostumado com as aventuras de Jamie e Claire, sabem, que cada livro é uma facada em nosso coração, pois muitas dores e situações difíceis nos são apresentadas no decorrer da narrativa. Posso dizer que a parte 1 é “a calmaria depois da tempestade”. Mas não se iludam, essa calmaria também precede uma grande turbulência.

Ele estava tomado pelo calor e pelo uísque, iluminado por uma chama de alegria; olhar para ele bastava para aquecer o meu coração. Ele viu isso e sorriu para mim, o calor de sua mão atravessando o tecido de meu vestido.

Estamos acostumados com uma narrativa cheia de ação, mistério, suspense, guerras, mortes, tragédias e todo tipo de coisas que nos fazem prender a respiração no decorrer da leitura. O fato do livro 5 ter sido mais calmo, causou estranheza em muitos leitores. Eu, particularmente, gostei muito do que li. Não vou me ater a contar muito da história, a sinopse já é um belo resumo do que encontramos no decorrer das 720 páginas. O que posso dizer é que essa leitura é mais tranquila e isso dá aquela impressão de ser mais lenta. Mas para mim, ela deu muito certo.

A autora nos apresenta 5 meses da vida em família na Cordilheira dos Frasers. Roger e Brianna estão juntos com Claire e Jamie. Enquanto acompanhamos o dia a dia da família, a interação com os amigos, vizinhos e arrendatários, Diana vai nos preparando para o que está para acontecer e ao mesmo tempo nos dá mais detalhes de coisas do passado. Aliás, a cada livro lido, percebo o quanto essa mulher é incrível como escritora. Cada detalhe é importante e será usado em algum momento.

– Gosto de observar você, Sassenach. Especialmente em companhia de outras pessoas. Seus dentes brilham de um jeito lindo quando você ri.

A parte histórica é tão bem trabalhada que tem momentos que me sinto lendo uma história real. A autora mescla fantasia com fatos históricos e unindo a isso uma descrição detalhada (na medida certa) do ambiente, costumes, vestimentas e comportamentos, faz eu me sentir inserida na narrativa, como se fizesse parte do ambiente como uma observadora.

Acho que não preciso falar o quanto sou apaixonada por Jamie Fraser e por Claire, certo? Esse amor só aumenta a cada livro lido e ver mais de Brianna e Roger, fez esse amor se estender ao casal também.

Não espere uma leitura cheia de ação ou emoções fortes. A parte 1 de A Cruz de Fogo é mais calma, tranquila. É um livro que fala sobre lealdade, amor, confiança e que vai te preparar para o turbilhão de emoções que virá com a parte 2. É uma leitura para ser sentida e apreciada. Mas, preciso te avisar de uma coisa… você ficará desesperado pela parte 2. A forma como o livro termina não é de Deus! 😀

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários

comments

  • Garota Vermelha

    Olá, Thaisa!
    Essa série parece ser mesmo maravilhosa, a estória bem interessante, mas o tamanho dos livros me desanima haha Ainda mais por ser mais lento no início, porém como você disse, deve ser sentida a leitura. Gostei, talvez dê uma chance haha Ótima resenha!
    Beijos, Garota Vermelha
    http://www.livrosdagarotavermelha.com.br

  • Michele Lopez

    Olá,
    Ainda não fiz a leitura de nenhum dos volumes da série porque o último volume ainda não foi lançado e odeio ter que ficar esperando rsrs
    Mas quando tivermos o último por aqui tenha certeza de que quero fazer a leitura de todos pelo fato de você dizer que são cheios de ação. O que me deixou um pouco triste é saber que esse quinto é mais tranquilo dando talvez a impressão de ser mais lento, ainda mais por conter 720 páginas rsrs
    Será que o próximo vai ser ainda mais gordinho?!

    LEITURA DESCONTROLADA

%d blogueiros gostam disto: