Resenha: Mão Crua de Sílvia Gil

Romance Erótico. O livro não é sobre sexo. É sobre o nascer de uma Dominatrix. É sobre descobertas, amizade, amor, sadismo, comportamento humano e mais algumas coisas que não posso falar.

quatro flores

Lara é uma contabilista forense, independente e de vida regrada. Ao aceitar um encontro às cegas com um desconhecido, vê a sua vida alterar-se drasticamente ficando presa num mundo de sexo e vícios. Após um revés na empresa na qual trabalhava e sem meios financeiros para subsistir, vê-se forçada a entrar no mundo da Dominação Profissional. Apaixonada por um colega na Polícia, fica numa posição vulnerável, mas não consegue afastar-se dos prazeres proibidos. Tudo corre bem até receber um pedido mais extremo… Um submisso viciado em asfixia erótica quer ser deixado inconsciente… No limiar entre a vida e a morte!

Link: Skoob | Comprar: Editora Chiado

Resenha

Faz bastante tempo que estava em busca de uma leitura que tenha como protagonista uma Dominatrix. No mercado, temos muitos livros que abordam o universo do BDSM, mas na maioria esmagadora os Dominadores são homens e eu queria muito ver como seria uma história com uma mulher tomando o controle. Esse foi o principal motivo de solicitar o livro à editora Chiado.

A sinopse do livro também me atraiu, mas ela nem de longe nos mostra o que realmente está escrito nas páginas de Mão Crua. Aliás essa é uma grande falha, pois a sinopse dá a entender uma outra coisa da história e ela é bem mais interessante do que o que expressa esse pequeno parágrafo.

É difícil fazer essa resenha. É difícil porque estou com medo de soltar algum spoiler, então vou tentar explicar a história contando o mínimo possível. Só para vocês terem uma ideia, esse submisso que é viciado em asfixia erótica só aparece no final do livro e nesse meio tempo acontecem muitas coisas importantes.

Nada mais me seduz que corda na pele nua ou latéx e mão crua que de leve me castiga… Doce castigo que instiga a desejar mais e mais.

Em Mão Crua conhecemos Lara, uma contabilista forense que está muito infeliz em seu atual trabalho, vive uma vida sem graça e regrada. Ela vive de casa para o trabalho e as vezes, sexta-feira a noite, sai com as amigas para um happy hour. Além disso, nada de mais interessante acontece na vida dela. A insatisfação com o emprego só aumenta e tudo parece monótono e sem graça.

Certo dia, tentando fugir da rotina e buscando um pouco mais de emoção para sua vida, Lara resolve aceitar o convite de um desconhecido e tem sua primeira experiência como submissa. Lara nunca imaginou que pudesse encontrar tanto prazer na “dor” e torturas de seu Senhor, mas ainda que se sentisse muito excitada, ela percebeu que o que queria mesmo era estar no lugar do Senhor e começou a fantasiar essa situação. Algo acontece uma certa noite em que ela está com as amigas (Não posso contar o que é. Você vai ter que ler para saber) e finalmente Lara conhece o universo do BDSM e pode realizar sua fantasia de Dominatrix.

Acontece um problema na empresa em que nossa Dom trabalha  e ela é demitida, sendo assim obrigada a entrar para o mundo da Dominação Profissional. Conforme vai aprendendo coisas novas, sua amizade com Cristina vai se estreitando e Lara vai ficando cada vez mais envolvida e confiante. Quando ela consegue o tão sonhado emprego na polícia, sua vida muda completamente.

E isso é o máximo de coisa que posso falar sem soltar um spoiler fenomenal para vocês!

A conversa fluía, eu ia rindo e ele lá afirmava que eu era cruel e que nunca tinham sido tão cruéis com ele. Talvez fosse por isso que me queria tanto e apreciava a minha companhia.

A autora trabalha o tema com grande maestria e conhecimento de causa, pois o comportamento humano faz parte de seus estudos e ela também teve experiências com o BDSM. No decorrer da narrativa, que é em primeira pessoa, Lara vai nos contando suas experiências com seus clientes, ora como recordação, ora no momento exato do encontro. Tive um pouco de dificuldade em saber o que eram os instrumentos, ou alguns termos que a autora usa, mas nada que uma breve pesquisa no google não resolva.

Existe um triângulo amoroso na história! Mas, não espere um daqueles romances melosos porque não é disso que se trata o livro. Aliás, cenas de sexo mesmo nem são descritas aqui. É errado pensar que numa sessão de jogos entre Dom e sub é necessário ter sexo. Lara é sádica e se satisfaz apenas torturando seus submissos. Calma gente, ninguém saiu machucado, mutilado ou coisas do tipo.

O livro não é sobre sexo. É sobre o nascer de uma Dominatrix. É sobre descobertas, amizade, amor, sadismo, comportamento humano e mais algumas coisas que não posso falar.

No decorrer da narrativa senti que a história foi tomando rumos que eu não estava esperando e percebi que esse livro é bem mais que um livro erótico. Ele é um suspense com uma pegada policial. Muito instigante e envolvente. Tanto que fica difícil querer largar o livro e o final… te deixa desesperado para a continuação. Ah, não te falei que ele é o primeiro de uma série? Pois é, agora eu quero desesperadamente a continuação!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários

comments

  • Michele Lopez

    Olá,
    Desconhecia a obra e pelo fato de apresentar uma Dominatrix fiquei interessada pois realmente a maioria das obras apresentam um dominador como protagonista além do fato de mostrar como seus interesses por tal mundo vai surgindo aos poucos.
    Anotei a dica e espero poder ler em breve.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

  • mluizari

    Oi..tudo bem
    Quero muito livro por ser uma temática diferente onde a mulher que é dominatrix.
    Eu amo este gênero erótico este livro já tá minha lista e assim que tiver dinheiro vou adquirir o livro

  • Oi, Thaisa.
    Não conhecia esse livro, é a primeira vez que leio algo sobre ele.
    Você acredita que eu não sabia o significado de “Dominatrix”?
    Bem, eu não gosto de livros eróticos. Vi que você deixou bem claro quais são, de fato, as características desse livro, que as cenas de sexo não são descritas e tal. Mas, apesar disso, não fiquei tentada a ler.
    Beijos

%d blogueiros gostam disto: