Resenha: A Voz do Arqueiro de Mia Sheridan

Romance. O poder transformador do amor, é nisso que essa história se resume. A voz do Arqueiro é completamente tocante, singelo, apaixonante e de uma sensibilidade sem tamanho. A história de Archer e Bree me tocou de uma maneira singular.

cinco flores

Cada livro da coleção Signos do Amor é inspirado nas características de um signo do Zodíaco. Baseado na mitologia de Sagitário, A voz do arqueiro é uma história sobre o poder transformador do amor.

Bree Prescott quer deixar para trás seu passado de sofrimentos e precisa de um lugar para recomeçar. Quando chega à pequena Pelion, no estado do Maine, ela se encanta pela cidade e decide ficar.

Logo seu caminho se cruza com o de Archer Hale, um rapaz mudo, de olhos profundos e músculos bem definidos, que se esconde atrás de uma aparência selvagem e parece invisível para todos do lugar. Intrigada pelo jovem, Bree se empenha em romper seu mundo de silêncio para descobrir quem ele é e que mistérios esconde.

Alternando o ponto de vista dos dois personagens, Mia Sheridan fala de um amor que incendeia e transforma vidas. De um lado, a história de uma mulher presa à lembrança de uma noite terrível. Do outro, a trajetória de um homem que convive silenciosamente com uma ferida profunda.

Archer pode ser a chave para a libertação de Bree e ela, a mulher que o ajudará a encontrar a própria voz. Juntos, os dois lutam para esquecer as marcas da violência e compreender muito mais do que as palavras poderiam expressar.

Link: Skoob | Comprar:  SubmarinoAmazon

Resenha

Hoje é dia dos namorados e escolhi a resenha perfeita para trazer pra vocês. Adoro livros que mexem com minhas emoções e A Voz do Arqueiro com toda certeza mexeu comigo. Esse é um daqueles livros que trazem lições importantes, te prende do começo ao fim e faz o leitor acreditar que o amor existe e é a cura para todas as feridas.

Bree Prescott é sobrevivente de uma tragédia. Viu sua vida e seus sonhos serem levados em uma noite de tempestade e as consequências do ocorrido a perturbam diariamente. Em um momento de desespero, Bree coloca algumas roupas em uma mala, pega sua cadelinha Phoebe, entra no carro e sai sem rumo buscando um recomeço para sua vida. Nessa busca, Bree chega em Pelion, uma pequena cidade do estado do Maine. Cidadezinha pequena, porém acolhedora, nossa protagonista encontra uma casa no lago, bem aconchegante e resolve passar uma temporada por lá. Em sua primeira noite na cidade, Bree tem um encontro inusitado com um estranho lindo que a perturba de uma maneira diferente e aguça sua curiosidade sobre o homem que a ajudou a apanhar suas compras do chão e foi embora sem dar uma palavra.

Bree consegue um emprego numa lanchonete local, faz novos amigos e cria uma rotina de passar suas tardes lendo um livro na beira do lago ao lado de sua cadelinha. Ela descobre que a propriedade que ela sempre passa em frente no caminho para o lago pertence ao intrigante Archer Hale e a curiosidade a impulsiona a descobrir mais desse homem que perturbou seus sentidos.

Archer Hale também é sobrevivente de uma tragédia. Aos 7 anos perdeu os pais e a voz. Passou a morar com o único tio em uma propriedade isolada de tudo e todos e assim cresceu esquecido pela sociedade local. Sem poder se comunicar com as pessoas e acreditando que era merecedor de tamanha solidão, Archer vivia em seu mundinho. Os habitantes de Pelion no início o tratavam como uma aberração, apenas por ele não poder falar e depois passaram a ignorar sua existência. Para Archer isso foi até que reconfortante, pois assim as pessoas pararam de agir como se ele tivesse uma doença contagiosa. No dia em que Archer encontrou Bree, sua vida começou a mudar.

Eu estou completamente apaixonada por esse livro. A voz do Arqueiro tem uma narrativa simples, uma história de amor envolvente e um plano de fundo que não é muito rebuscado, mas que traz uma carga sentimental incrível. Um livro que sensibiliza o leitor e aborda um tema que as vezes não é tão trabalhado  quanto deveria. A autora explorou o lado dos humanos onde “ignorar o diferente é mais fácil” de uma maneira muito peculiar.

Os personagens são encantadores. É impossível não amar Bree e mais impossível ainda não ter vontade de entrar no livro e abraçar Archer. O desenvolvimento deles no decorrer da narrativa é lindo. O ponto principal daqui é o amor. O amor que transforma, que modifica e que faz nascer. A autora nos mostrou de uma forma singela de que o amor é capaz de curar feridas, transformar pessoas e fazer a vida valer a pena.

A escrita de Mia Sheridan é uma escrita leve, envolvente, atraente e é quase impossível querer largar o livro antes de terminar. Separei diversas quotes no decorrer de minha leitura. Os diálogos entre os personagens são tocantes e muitos deles casaram perfeitamente com o momento em que estou vivenciando. Já falei que amo livros que mexem com minhas emoções? Pois é, esse é um deles e por isso tornou-se um dos meus favoritos do ano!

Além do romance lindo que encontramos, a autora nos brinda com cenas de sexo pra lá de quentes e sensuais. A autora descreve as cenas com muita ternura, amor e romantismo, mas de uma forma que não é nada melosa e não tem palavras de baixo calão. Adorei essa forma de escrever da autora!

Amei o livro e super recomendo para quem gosta do gênero!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários

comments

  • Gente eu acabei de ler este livro e gostei de tudo!! A estória dos personagens foi diferente para mim, saiu da rotina!! Archer apesar de mudo, e meio rude, me encantou!!O livro não tem nada haver em relação à signos. Só o epílogo que conta sobre A Lenda de Quiron – O Centauro!! A leitura fluiu de forma gostosa!!!

%d blogueiros gostam disto: