Resenha: O Beijo do Bilionário de Julie Farrell

Romance Erótico. Pudor é uma palavra inexistente nessa obra. Com um mistério envolvente, um bilionário sedutor e cenas pra lá de picantes, O beijo do bilionário tem todos os ingredientes pra fazer a temperatura subir!

tres flores

Esta história vai fazer você ficar louca por bilionários! Ela contém cenas de sexo extremamente eróticas e sensuais, orgasmos em abundância e um homem incrivelmente bonito que sempre consegue o que quer.

A diretora de operações, Amy Carter, é uma londrina bem-sucedida na carreira que está passando por um enorme problema: o firme assédio moral da empresa de Nova York, Irmãos Quinlan. Ao que tudo indica, cabeças vão rolar. Amy está determinada a lutar por seus colegas de trabalho, mas, ao chegar em Nova York, ela conhece Adam Quinlan, que deixa claro que está interessado em negociar com ela em um nível mais pessoal.

O bilionário, playboy e CEO, Adam Quinlan, sempre consegue o que quer: ele é bonito, confiante e gosta de ver as mulheres sucumbirem ao seu charme. Quando a bela Amy chama sua atenção, ele decide que irá seduzi-la. Mas, há um problema: o último pedido de seu falecido irmão foi que ele comprasse a empresa de Amy para que o projeto em que ele estava trabalhando pudesse ser completado. Adam sabe que, provavelmente, precisará demitir algumas pessoas, mas seduzir e levar Amy para sua cama, se torna, subitamente, mais importante do que negociar na sala de reuniões.

Amy quer mais de um homem do que apenas sexo alucinante e sem compromisso. E, certamente, não quer nada com o seu rival, Adam Quinlan. Então, por que ela não consegue parar de pensar nele, dentro e fora do quarto e da sala de reuniões? E o que está acontecendo com o solteirão convicto? Ele realmente está mudando de ideia e se apaixonando?

Independentemente da razão, Adam está prestes a descobrir que existem algumas coisas que o dinheiro não pode comprar…

Link: Skoob | Comprar: AmazonKoboItunes

Resenha

E eis que tenho meu primeiro contato com a escrita de Julie Farrell. Desde que vi o lançamento de Ruby in the Dust  me interessei pela autora, mas a oportunidade só apareceu agora. Seu mais recente lançamento é O Beijo do Bilionário e posso resumir a narrativa da autora como completamente despudorada.

Gosto de livros eróticos que usam e abusam da sensualidade e de cenas de sexo inusitadas. Ficar na mesmice não é muito atrativo, então quando o autor solta a imaginação e apimenta bastante o relacionamento entre os personagens, isso torna o livro bem mais atrativo para mim. A autora criou uma protagonista desinibida e que tem uma bela de uma imaginação, e com isso nos brindou com cenas bem picantes. Tá pensando que vai encontrar aqui aquela mulher submissa que espera que seu parceiro tome a frente de tudo? Não espere, porque Amy toma a iniciativa diversas vezes…

O beijo do bilionário é o primeiro livro da série Os Magnatas e conta a história de Adam Quinlan e Amy Carter. É um livro erótico com uma história que envolve mistério, sedução e romance. Algo diferente e que deu muito certo. A narrativa é em terceira pessoa proporcionando ao leitor conhecer bem os pensamentos de todos os personagens. A história é muito interessante e o mistério é tão gostoso que fica impossível parar de ler. A autora criou personagens encantadores e que de cara já me apaixonei. Amy é uma mulher forte, desinibida, bem-sucedida e inteligente. Adam é o típico playboy cafajeste e sedutor que faz qualquer mulher suspirar quando ele passa.

Apesar de gostar bastante do livro, de me apaixonar pelos personagens e de me prender à narrativa, algumas coisas me incomodaram bastante no decorrer da leitura e por isso não dei 5 estrelas ao livro. Acho que estou ficando cada vez mais crítica…

Para começar, algumas descrições de cenas foram um pouco confusas. Por exemplo, em um momento Amy está de costas para Adam, mas ao mesmo tempo com o rosto enfiado no peito dele… oi? Ela é a garota do filme O Exorcista pra virar o pescoço assim? Precisei em alguns momentos reler algumas vezes para tentar entender o que estava acontecendo. E por falar em revisão, encontrei alguns erros (de revisão) que passam desapercebidos muitas vezes. Erros como repetição de palavras ou falta delas. Nada que afete a compreensão do texto.

Outro ponto que me incomodou muito foi a mudança brusca de personalidade de Adam. Ele é apresentado como um playboy que não quer relacionamento sério com ninguém, quer apenas uma transa casual, um verdadeiro cretino com um humor sarcástico e arrogante e de repente, depois da primeira transa ele perde o jeito cafajeste de ser… Não teve uma preparação pra isso, foi muito de repente, sabe? Tipo, a autora acelerou um pouco as coisas e não deixou um bom embasamento pra essa mudança.

Falando em acelerar… a narrativa foi um pouco corrida. Senti falta de um maior aprofundamento em alguns fatos que acontecem durante a trama, uma maior explicação para determinadas coisas, ou simplesmente uma melhor descrição da cena. Um pouco de detalhes não faz mal, certo?

E por último Amy… antes de conhecer Adam ela não conseguia ter orgasmos. Nem mesmo quando se tocava (ela não sabia como fazer isso. Oi?). Depois que o bonitão lhe apresentou o “presente divino”, ela virou a maníaca do orgasmo. Gente, qual a necessidade disso? Isso ficou repetitivo e cansou um pouco. Me senti dentro dos livros de Cinquenta Tons com a maldita deusa interior de Anastácia.

Apesar de todos os pontos negativos citados acima, gostei muito do livro. Ele tem uma história envolvente, um mistério gostoso e muitas cenas de sexo capazes de elevar temperaturas a ponto de derreter icebergs. O final do livro é bem interessante. Deixa um gancho para o próximo livro da série que será sobre Dylan, o irmão de Adam, porém, veremos mais desse casal explosivamente orgástico no próximo volume.

Super recomendo a leitura para você que gosta do gênero e tenho certeza que vai terminar a leitura desejando fervorosamente um Adam para chamar de seu.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários

comments

%d blogueiros gostam disto: