Resenha: Como Se Apaixonar de Cecelia Ahern

Romance. Sabe aquele livro que te prende e te encanta do começo ao fim? Pois é, Como Se Apaixonar é assim. O livro aborda um tema denso de uma maneira leve e divertida, com personagens cativantes e que fará qualquer leitor se apaixonar.

cinco flores

Depois de não conseguir evitar que um homem acabasse com a própria vida, Christine passa a refletir sobre o quanto é importante ser feliz. Por isso, ela desiste de seu casamento sem amor e aplica as técnicas aprendidas em livros de autoajuda para viver melhor.

Adam não está em um momento muito bom, e a única saída que ele encontra para a solução de seus problemas é acabar com sua vida. Mas, para a sorte de Adam, Christine aparece para transformar sua existência, ou pelo menos tentar ajudá-lo.

Ela tem duas semanas para fazer com que Adam reveja seus conceitos de felicidade. Será que ele vai voltar a se apaixonar pela própria vida?

Links: Skoob | Comprar: SaraivaSubmarinoAmazon

Resenha

Eu já tinha muito ouvido falar sobre a Cecelia Ahern, inclusive tenho um outro livro dela na estante, porém esse é meu primeiro contato com a autora. E já nesse primeiro contato devo dizer que me tornei uma grande fã da autora e já separei o outro livro dela para ler. Fui presenteada com uma ótima leitura já no início do ano.

Como se apaixonar aborda um tema denso, pesado, um tabu, de uma maneira divertida, leve e cativante. O suicídio é o pano de fundo aqui, mas a história não é sobre a morte e sim sobre a vida. Christine, nossa protagonista, é uma mulher cheia de problemas, mas sempre disposta a ajudar os outros e quem sabe, mudar a vida de pessoas que ela nem conhece.

Sim, esse é um romance, mas não pense você que a autora usou o romance entre os personagens para evitar que Adam cometesse o suicídio. Achei muito inteligente a forma como a autora conduziu a trama e a construção de cada personagem.

Como falei anteriormente, Christine tem seus próprios problemas. Ela está recém separada, com um ex marido que surtou com a separação e tem cometido loucuras para infernizar a vida da pobre. Além disso, a moça sofre um grande trauma ao não conseguir evitar que Simon cometesse o suicídio e por ser uma viciada em livros de autoajuda começa a colocar em prática algumas técnicas que aprendeu em um de seus inúmeros livros e a vida coloca outra pessoa que quer se matar diante dela. É aí que ela conhece Adam.

Adam, a princípio um cara misterioso e lindo que resolve aceitar a ajuda de Christine, porém dando um prazo pra ela tentar convencê-lo de que viver é bom. Mesmo com todos os seus problemas, Adam é um homem engraçado, com um humor ácido e apaixonante.

O livro é narrado em primeira pessoa por Christine e no decorrer da narrativa vamos nos aprofundando cada vez mais em sua história e acompanhamos o crescimento dela, de Adam e de personagens secundários como a família de ambos e amigos de Christine. Achei isso muito interessante, pois tornou a leitura bem mais leve.

A história é emocionante, a escrita da autora é viciante e os personagens são marcantes. Devo confessar a vocês que houveram momentos em que eu queria matar Christine, mas não consegui. Ela me irritou muito com todos os livros de autoajuda que ela leu, mas quanto mais eu conhecia a personagem, mais me apeguei a ela.

O livro é cheio de mensagens e reflexões. Numa leitura leve, a autora aborda vários temas importantes e leva o leitor a refletir sobre temas como: qual o papel da família em nossas vidas e o peso que isso tem? Vale a pena tirar a própria vida para se livrar dos problemas?

Essa é uma leitura que super recomendo e que já virou um dos meus livros favoritos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários

comments

%d blogueiros gostam disto: