Resenha – Para Sir Phillip, com amor de Julia Quinn

Romance de Época. Como eu amo personagens femininas impulsivas e à frente de sua época! Julia soube dosar comédia e romantismo nesse volume e ainda trouxe um ar Mary Poppins todo especial ao enredo.

4estrelasEloise Bridgerton é uma jovem simpática e extrovertida, cuja forma preferida de comunicação sempre foram as cartas, nas quais sua personalidade se torna ainda mais cativante. Quando uma prima distante morre, ela decide escrever para o viúvo e oferecer as condolências.
Ao ser surpreendido por um gesto tão amável vindo de uma desconhecida, Sir Phillip resolve retribuir a atenção e responder. Assim, os dois começam uma instigante troca de correspondências. Ele logo descobre que Eloise, além de uma solteirona que nunca encontrou o par perfeito, é uma confidente de rara inteligência. E ela fica sabendo que Sir Phillip é um cavalheiro honrado que quer encontrar uma esposa para ajudá-lo na criação de seus dois filhos órfãos.
Após alguns meses, uma das cartas traz uma proposta peculiar: o que Eloise acharia de passar uma temporada com Sir Phillip para os dois se conhecerem melhor e, caso se deem bem, pensarem em se casar?
Ela aceita o convite, mas em pouco tempo eles se dão conta de que, ao vivo, não são bem como imaginaram. Ela é voluntariosa e não para de falar, e ele é temperamental e rude, com um comportamento bem diferente dos homens da alta sociedade londrina. Apesar disso, nos raros momentos em que Eloise fecha a boca, Phillip só pensa em beijá-la. E cada vez que ele sorri, o resto do mundo desaparece e ela só quer se jogar em seus braços.
Agora os dois precisam descobrir se, mesmo com todas as suas imperfeições, foram feitos um para o outro.

Link: Skoob | Comprar

Resenha

2015-04-18 18.47.27Julia Quinn vem nos encantar mais uma vez com um romance de época doce e completamente inusitado. Usando uma premissa bem diferente dos outros livros da série, somos apresentados a um mocinho viúvo e com dois filhos. Apesar de Sir. Phillip não ser aquele mocinho encantador que arranca suspiros por onde passa, confesso que seu jeito rústico me encantou já de cara.

Das mulheres Bridgertons Eloise é a minha preferida, pelo menos até o momento. Ela encanta com seu jeito impetuoso, tempestivo, agitado e falante. Muito a frente de sua época, a mocinha não tem receio de enfrentar toda uma sociedade para ir em busca de sua tão sonhada felicidade. Me encantei por Eloise no livro anterior e fiquei completamente apaixonada por ela nesse. Como sempre Julia trabalha muito bem os personagens, mas acho que ela se perdeu um pouco em algum momento desse livro. Com um enredo diferente e com tudo pra ser muito interessante, a autora não explorou muito bem a interação entre os gêmeos  e Eloise.

Senti falta de um maior aprofundamento dessa relação madrasta-filhos-marido. Entendi que a autora quis explorar os abusos, traumas e abandono, mas ainda assim acho que ficou um pouco superficial. Me diverti horrores com as peripécias das crianças (diga-se de passagem umas pestinhas) com Eloise e vice e versa. Queria ter visto mais e não aconteceu. Esse foi o motivo de ter dado 4 estrelas ao livro. A transformação das crianças foi muito rápida, até corrido demais e creio que essa foi a minha estranheza.

Em contrapartida, a autora explorou muito bem o romance entre os protagonistas. Tudo começou com uma simples carta de condolências onde o amor foi brotando aos poucos. Apesar de Sir. Phillip ser um homem rústico, foi o responsável por uma das cenas mais românticas que li em todos os livros da série. Me apaixonei por ele imediatamente. O momento em que os irmãos Bridgertons aparecem foi o responsável por muitas risadas minhas. É tão gostoso rever esses personagens que nos encantam a cada história lida e ver a interação da família sempre me faz sentir como se eu fizesse parte da história. Julia Quinn consegue fazer meu coração bater mais forte a cada livro lido.

Usando uma linguagem fácil, cativante e envolvente, a autora consegue fazer com que o leitor mergulhe nesse passado e nem perceba que já chegou ao fim da leitura. Apesar de ser uma série, é possível ler os livros separadamente. Não recomendo pois o leitor acaba pegando algum spoiler, mas consegue entender perfeitamente a história.

Para Sir. Phillip, com amor não é o meu livro preferido da série mas é tão gostoso e encantador quanto os outros. Estou com uma tristeza no coração, e acredito que isso seja compartilhado com todos os fãs da série, em saber que faltam apenas 3 livros para a série acabar. Acho que ainda não estou preparada para ficar longe dessa família tão encantadora. Cada um tem o seu charme e estou louca para ler os outros livros.

Resenhas: O Duque e Eu | O Visconde que me amava |  Os segredos de Colin Bridgerton 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários

comments

%d blogueiros gostam disto: