Resenha: O Guia do Mochileiro das Galáxias de Douglas Adams

Literatura Geek. Um livro o qual prova que não é necessário fazer sentido para poder fazer sucesso.

3estrelasO Guia do Mochileiro das Galáxias começou sua história como uma série de rádio e, depois, uma compilação em fita cassete.

Arthur Dent, um inglês azarado, escapa de um evento dramático – a destruição da Terra -, graças a um amigo de Betelgeuse que, enquanto estava ilhado em nosso planeta, havia se disfarçado de ator desempregado. Arthur se vê arrastado, apesar de seus protestos histéricos, para as situações mais alucinadas nos pontos mais distantes do tempo e do espaço.

O que realmente sustenta este livro hilariante, através de sua viagem freneticamente bizarra pela galáxia rumo ao legendário planeta de Magrathea e além, é a pergunta profunda sobre o porquê. De onde viemos? Por que estamos aqui? Para onde vamos? Onde vamos almoçar hoje?

Link: Skoob | Comprar

Resenha

Obs.: Essa resenha é uma participação especial do Luke do blog Geek Couple.

IMG-20150304-WA0000

Salve, salve leitores do minha contra capa! Cá estou eu fazendo uma participação especial no blog e venho trazer a vocês uma resenha do último livro que li! “O guia do mochileiro das galáxias” Sim! Aquele o qual fizeram um filme!

Já vou dizendo que se você for ler e espera encontrar muitas coisas as quais estão presentes no filme, esqueçam! O livro é beeeeeeeeeeeeeeeem diferente do filme (como de costume). O fator principal o qual diferencia o livro (só li o primeiro por enquanto) do filme é o final. Não direi qual é, só direi que é diferente. Comentários a parte, vamos para a análise.

2015-03-07 17.50.54

O livro é curto, porém cheio de conteúdo. Leitura fácil, mas não deixa de ser um livro inteligente. O enredo se desenvolve (ou não) de forma fluída e consegue envolver o leitor numa aventura de proporções galáticas; a menos que você tenha tido contato com de alguma forma com a história , não será possível prever o que virá a seguir, pois cada ser não terrestre é simplesmente único/original.

Douglas Adams lançou no final da década de 70 uma obra a qual marcou gerações e permanece atual até hoje, além de ter sido o principal responsável pela criação do “dia da toalha” (considerado por alguns como o dia mundial dos nerds) Então, caros leitores, se vocês desejam começar vossas emersões no mundo da literatura geek, por que não começar com uma obra clássica, inteligente e dinâmica? 🙂

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários

comments

%d blogueiros gostam disto: