Resenha – Outlander, a viajante do tempo de Diana Gabaldon

FANTASIA. Outlander é uma fantasia histórica repleta de aventuras, fatos históricos interessantíssimos, acontecimentos marcantes e com uma linda história de amor capaz de ultrapassar as barreiras do tempo. Faz tempo que não me delicio tanto com uma leitura envolvente e instigante como essa.

5estrelasSinopse: Claire, a protagonista de A viajante do tempo é uma mulher de personalidade forte, lutando para se manter num mundo de homens violentos, que busca seu verdadeiro amor enquanto participa de importantes acontecimentos da história. Claire Beauchamp Randall foi separada de seu marido Frank pouco depois da lua-de-mel, quando ele foi convocado para lutar na Segunda Guerra Mundial. Ao final do conflito, Claire e Frank se reencontram e retomam a vida que tinham em comum numa viagem à Escócia. Mas o reencontro não ocorre da forma esperada. Parece haver entre a esposa e o marido um distanciamento muito maior do que aquele causado pelos anos de guerra. Ao visitar uma antiga e mística formação de rochas, Claire finalmente vai conhecer seu destino.

Em 1945, no final da Segunda Guerra Mundial, a enfermeira Claire Randall volta para os braços do marido, com quem desfruta uma segunda lua de mel em Inverness, nas Ilhas Britânicas. Durante a viagem, ela é atraída para um antigo círculo de pedras, no qual testemunha rituais misteriosos. Dias depois, quando resolve retornar ao local, algo inexplicável acontece: de repente se vê no ano de 1743, numa Escócia violenta e dominada por clãs guerreiros.

Tão logo percebe que foi arrastada para o passado por forças que não compreende, Claire precisa enfrentar intrigas e perigos que podem ameaçar a sua vida e partir o seu coração. Ao conhecer Jamie, um jovem guerreiro escocês, sente-se cada vez mais dividida entre a fidelidade ao marido e o desejo. Será ela capaz de resistir a uma paixão arrebatadora e regressar ao presente?

Link: Skoob | Comprar

Resenha

2014-09-14 17.33.59

Ao analisar a sinopse desse livro, de uma maneira superficial, ele parece não ter nada interessante… Esse é verdadeiramente um ledo engano. Optei por não escrever o texto contido na orelha do livro por ele conter muitos spoilers e achei melhor deixar que a imaginação do leitor seja aguçada com a minha resenha. Preciso dizer que Outlander juntamente com Claire me tirou totalmente de minha zona de conforto.

Esse livro é o primeiro de uma série de 8 livros. Como todo bom livro fantástico ele contém muitas e muitas páginas para nos deliciar com a narrativa envolvente da autora. Adoro livros de fantasia, mas ainda não havia lido nenhuma fantasia histórica. Me encantei pelas Highlands, pelos escoceses e costumes desse povo na época em que se passa toda a aventura. Me envolvi completamente com a história e apesar das suas 800 páginas não senti o tempo passar conforme ia lendo.

Vamos ao que interessa então. Diana Gabaldon, se utilizando de fatos históricos, criou um universo fantástico encantador. Com uma narrativa detalhista (é bem verdade que um pouco desnecessária as vezes), ela conseguiu me envolver na história de tal maneira que era possível sentir até o cheiro dos locais, das comidas e bebidas narradas. Gostei muito da escrita da autora e estou maravilhada com a imaginação dessa mulher e a capacidade que ela tem de descrever com tamanha perfeição cada cena do enredo. Apesar de gostar muito da narrativa achei que ela pecou um pouco com excesso de detalhes deixando assim a leitura um pouco cansativa. Isso não deixou o livro ruim, apenas um pouco cansativo. Por outro lado, esse “exagero” permitiu que eu conseguisse visualizar tudo da história como se eu estivesse ali presente, como uma espectadora fantasma.

O livro é narrado em primeira pessoa por Claire. Algo que achei ousado e diferente em uma fantasia. Com isso conhecemos todos os sentimentos da protagonista e somos imersos em seu mundo de uma maneira mais envolvente. Claire é uma mulher forte, inteligente, ousada e destemida. Uma personagem cativante e apaixonante.

Os personagens apresentados nesse primeiro livro nos levam ao extremo. Ou você os ama, ou você os odeia. No meu caso, tenho um que simplesmente fiquei sem ter uma opinião formada – Frank, o marido de Claire -, já que vimos tão pouco dele nessa primeira obra. Os escoceses são apaixonantes. Os homens do clã MacKenzie são engraçados e interessantíssimos! Dei boas risadas com eles e tive vontade de matar alguns. Agora, o que eu posso dizer sobre Jamie?  Jamie é um sonho. Não é por ele ser um dos protagonistas, mas ele se destaca nessa obra. Um homem sensível, forte, corajoso e disposto a fazer de tudo pela mulher que ama e por sua família. Simplesmente estou apaixonada por ele e ainda suspirando com as cenas românticas.

A história é interessantíssima, envolvente, instigante e prende o leitor do começo ao fim. Os cenários são belíssimos! Acho que o fato de gostar tanto de história, principalmente do século XVII – XVIII fez com que eu me apaixonasse por essa série. A premissa de se locomover no espaço-tempo já é interessantíssima. Some-se a isso personagens marcantes, um cenário belíssimo, uma história pra lá de envolvente e um amor que ultrapassa as barreiras do tempo. Pronto, você estará diante de Outlander!

O segundo volume já está a caminho e em breve será lançado pela Saída de Emergência. Se você gosta de assistir séries, aproveite para assistir a primeira temporada de Outlander e acompanhar as aventuras de Claire e Jamie. A série está bem fiel ao livro e apesar de ser muito boa, recomendo que leia o livro pois ele é bem mais detalhado e interessante.

Gosta de livros fantásticos? Então você não pode deixar de ler Outlander! Está mais do que recomendado e merece todas as 5 estrelas.

Ficha Técnica

Título: Outlander, a viajante do tempo
Autor: Diana Gabaldon
Editora: Saída de Emergência
Páginas: 800
Edição: 1
Ano: 2014

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários

comments

%d blogueiros gostam disto: