Resenha – Cães de Roma de Conor Fitzgerald

SAM_1188

Romance Policial. A narrativa não é daquelas cheias de detalhes, mas tem uma história envolvente e a conclusão do caso ocorreu exatamente como eu gostaria que acontecesse! O livro merece 4 estrelas e quero ler mais histórias com o Comissário Alec Blume.

4estrelasRoma está em um dos dias mais quentes do ano.  Arturo Clemente, um ativista que defende o direito do animais, é encontrado morto em seu próprio apartamento. O Comissário Alec Blume está sentado em uma esquina tranquila da Trastevere, desfrutando de um belo almoço solitário, em seu dia de folga, quando recebe uma chamada inesperada e é enviado para o apartamento de Clemente, que fica a poucos quarteirões de onde está.

Arturo não é uma vítima comum e o caso é bem peculiar. O crime foi brutal e o assassino deixou muitos vestígios e impressões digitais para todos os lados. Manuela Innocenzi , filha de um grande chefe do crime organizado na cidade é amante de Arturo. Sua esposa traída, Sveva Romagnolo, é uma proeminente  senadora oriunda de uma família que atua na política há gerações. Além dessa complicação em sua vida amorosa, Clemente ainda combatia a realização de rinhas de cães, e suas campanhas despertavam a ira de Renato Alleva, o organizador dos eventos e um homem que não pensaria duas vezes antes de eliminar quem atravessasse seu caminho.

Apesar dessa enorme lista de suspeitos, as autoridades italianas não parecem se esforçar muito para resolver o caso e querem arquivá-lo o mais rápido possível. Sozinho na busca pelo assassino, Blume percorre o submundo de Roma à procura de pistas intencionalmente ignoradas por seus superiores e diversas vezes acaba passando por cima de algumas ordens. Contudo, sua luta por justiça pode custar a vida de alguns inocentes.

Link: Skoob | Comprar

Resenha

1959251_10202285829300890_7552803653965119063_n

Quando se trata de crueldade animal, sou uma pessoa que não tem domínio sobre as emoções. Apesar de atuar na proteção animal (agora não tão ativa quanto antes), ver um animal sofrendo ou sendo maltratado é algo que me deixa sem chão e desabo a chorar. Por conta disso, fiquei com um certo receio de ler esse livro. Como existe um personagem que é ativista e luta para combater as rinhas de cães, fiquei com medo do autor se aprofundar muito nos detalhes e eu sabia que iria chorar, e muito! O livro me levou às lágrimas, claro, mas não tanto quanto eu imaginei.  Se você for como eu nesse sentido, não se preocupe que o autor não foi um sádico e detalhou todo o sofrimento no qual esses animais passam… falou algumas coisas, mas de modo superficial. Ainda assim, terminei o livro aos prantos.

Como falei sobre os detalhes, esse não é muito o forte do autor e por isso o livro recebeu as 4 estrelas. A narrativa de Conor não é detalhista e nem sempre ele se preocupa em passar a descrição minimalista dos personagens. Para vocês terem uma ideia, estou até agora sem saber se Alec Blume é moreno ou loiro… Não tenho um rosto para o personagem e só sei que ele é alto, forte e tem as pernas cabeludas. Se você leu o livro e tiver a descrição dele, por favor me fale onde está porque devo ter passado desapercebida. Não que não ser detalhista estrague o livro ou torne a leitura chata, mas senti falta em determinados momentos. Ao ler um livro policial, gosto de saber cada detalhe sobre as cenas dos crimes, sobre como ocorreram os crimes  e senti que o autor pecou nisso. Que fique claro que essa é minha opinião e sei que tem pessoas que preferem algo mais light.

Quanto aos personagens, a construção de cada um foi interessante. Criei uma relação de amor e ódio com Alec Blume. Ele é um policial muito inteligente, honesto, obstinado e só descansa quando conclui um caso. Um homem interessantíssimo, mas tem dois graves defeitos: odeia cães e é um pouco preconceituoso. Passei toda a leitura do livro com essa mistura de sentimentos em relação a ele.  Nas últimas 50 folhas acabei me apaixonando por ele. Blume se destacou e outros personagens se tornaram coadjuvantes, digamos assim.

O enredo é bem interessante e cheio de mistério. Por mais que desconfiasse de quem é o assassino, muitas vezes me via na dúvida diante dos acontecimentos. Agora, tem uma coisa que me deixou feliz: o final. Ah, o final foi exatamente como eu gostaria que fosse!  O autor construiu uma Roma cheia de becos, chefes da máfia, policiais desonestos e imprensa polêmica.

Resumindo: o livro é um ótimo policial, está mais do que recomendado e só levou 4 estrelas por eu não ter um rosto para Blume. 🙂

4estrelas

Ficha Técnica

Título: Cães de Roma
ISBN: ‘9788501090416
Páginas: 490
Edição: 1ª
Tipo de capa: Brochura
Formato: Livro
Editora: Record
Ano: 2013
Assunto: Literatura Estrangeira – Policial
Idioma: Português

Link: Skoob | Comprar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários

comments

%d blogueiros gostam disto: