Resenha – A Filha do Sangue de Anne Bishop

Fantasia Dark. A Filha do Sangue é um livro denso, complexo, mas é uma leitura fascinante. Um mundo completamente diferente de todas as fantasias que já li. Fazia tempo que não me sentia tão excitada lendo esse estilo literário! Apesar de me sentir um pouco perdida em alguns momentos pela quantidade de informações existentes, o enredo é extremamente envolvente e me prendeu até a última folha. A única coisa “ruim” desse livro é que ainda não foi publicado no Brasil a continuação. Recomendado para maiores de 18 anos.

5estrelas

Sinopse

O Reino Distorcido se prepara para o cumprimento de uma antiga profecia: a chegada de uma nova Rainha, a Feiticeira que tem mais poder que o próprio Senhor do Inferno. Mas ela ainda é jovem, e por isso pode ser influenciada e corrompida. Quem a controlar terá domínio sobre o mundo. Três homens poderosos, inimigos viscerais – sabem disso. Saetan, Lucivar e Daemon logo percebem o poder que se esconde por trás dos olhos azuis daquela menina inocente. Assim começa um jogo cruel, de política e intriga, magia e traição, no qual as armas são o ódio e o amor. E cujo preço pode ser terrível e inimaginável.

Era poder demais. Nem os Sangue estavam destinados a deter tal poder. Nem a Feiticeira jamais controlara todo esse poder. A verdade é que esta menina controlava.Esta jovem Rainha. A filha da sua alma. Com esforço, Saetan estabilizou a respiração. Poderia aceitá‑la. Poderia amá‑la. Ou poderia temê‑la. A decisão cabia a ele, e o que quer que decidisse aqui e agora seria uma decisão com a qual teria de viver.

Link: Skoob | Comprar

Resenha

Já falei mil vezes que costumo julgar um livro pela capa. Quando gosto da arte , tenho quase sempre a tendência de comprar o livro e querer lê-lo. Foi assim com A Filha do Sangue. Ao ver esse livro, solicitei imediatamente à Saída de Emergência e eis-me aqui escrevendo sobre ele.

Esse é o primeiro contato que tenho com a autora e posso dizer que estou encantada com a forma de escrever de Anne Bishop. Já adianto que ao terminar de ler esse livro, me encontrei em um estado de euforia e desespero. No início me senti meio perdida pela quantidade de informação, mas depois que me ambientei com a narrativa, tudo fluiu de forma natural.

Estou tendo uma certa dificuldade em escrever essa resenha. Tentar explicar o livro é extremamente difícil por ele ser complexo e a quantidade de informações é enorme. Informações essas nada convencionais.  Para que vocês entendam a complexidade do enredo, tentarei fazer um breve resumo:

  • O mundo é dividido em 3 reinos: o natural (humanos e outras raças habitam), o sobrenatural (mundo dos mortos) e o psíquico (onde as pessoas escondem suas mentes e praticamente enlouquecem);
  • Nesse mundo, as mulheres que governam. As mais fortes se tornam Rainhas (dependendo do poder, são chamadas de Feiticeiras), constituem suas cortes e dominam as regiões. Os homens, bem… eles servem apenas para a guerra e para a procriação e se curvam às mulheres dominantes. Os machos mais poderosos são subjugados e tornam-se Escravos Sexuais (controlado por um anel peniano de obediência) para proporcionar prazer às suas Senhoras (e as outras feiticeiras da corte de sua Rainha) – Assim é mais fácil de subjugá-los e evitar que tomem o poder;
  • A força mágica das raças desse mundo é determinada pela cor da Joia que usam. Quanto mais escura for a joia, maior seu poder. Cada indivíduo recebe uma joia ainda jovem, a por Direito de Progenitura e com o passar do tempo, ele pode conseguir outra joia que poderá ser mais escura do que a que ganhou. Isso é um pouco confuso no começo.

Esse resumo é o básico do básico! Ainda bem que temos no início do livro uma carta do editor que nos oferece um esclarecimento, o prefácio da autora e um resumo dos personagens, joias e castas dos Reinos dos Sangue para auxiliar no momento que nos sentimos perdidos. Como falei, no começo me atrapalhei um pouco, tendo que reler algumas coisas, mas depois me acostumei com o ambiente.  Senti muita falta de um mapa – autores, coloquem mapinhas em livros desse tipo por favor! – para conseguir me localizar nos diversos territórios citados durante a narrativa.  Calma, não se desesperem que a tendência é melhorar conforme os capítulos vão sendo lidos.

Esse é o mundo complexo e atípico criado por Bishop. Mundo esse que confesso ter adorado apesar dos pesares! No meio de Rainhas tiranas, surge uma profecia: A Rainha está para chegar! Essa profecia muda a vida dos 3, dentre os 4 personagens que fazem parte do núcleo principal: Saetan, Lucivar e Daemon. O livro é narrado em 3ª pessoa, por várias pessoas e conhecemos o ponto de vista dos 3.

A Feiticeira chega, em forma de uma menina de 7 anos (que vai até os seus 12 anos no decorrer da narrativa) e vira de cabeça pra baixo a vida desses 3 machos. Com um poder inimaginável, muitas pessoas querem matá-la, ou simplesmente controlá-la para dominar o mundo e ela precisa ser protegida; é aí que Saetan, Daemon e Lucivar entram na história. Eles se encarregam de proteger e ensinar Jaenelle até que ela atinja a idade certa para assumir seu posto de Rainha.

Os personagens foram muito bem construídos e os que fazem parte do núcleo principal me cativaram cada um à sua maneira. Jaenelle é uma menina forte, cativante, inteligente e muito poderosa. Tudo o que acontece no livro está direcionado para ela. Os 3 machos são personagens no estilo anti-herói. Eles são complexos, poderosos, sensuais e cada um carrega sua bagagem de sofrimento. Saetan é o Senhor Supremo do Inferno e pai de Daemon e Lucivar que são escravos sexuais controlados pelas duas Rainhas mais poderosas de Terreile e as mais perversas também.

Me apaixonei por cada um em particular, mas nesse primeiro volume foi Daemon quem arrebatou meu coração.  Daemon Sadi, o sádico. Um homem implacável, frio, muito poderoso e extremamente sensual. Passou centenas de anos cometendo seus crimes, servindo à Rainha Dorothea para satisfazer seus desejos mais sórdidos e que apesar de tudo isso, quando viu pela primeira vez Jaenelle  se viu completamente apaixonado! As Rainhas tiraram tudo o que ele tinha, inclusive a sua família, por medo que ele tomasse o poder. O Sádico tinha os seus motivos para ser um macho implacável e odiar essas mulheres devassas. O mesmo vale para Lucivar.

– Quer mesmo saber por que não transpiro? – perguntou, com uma gentileza exagerada. Ela hesitou, desejo e curiosidade guerreando entre si.

– Por quê? Daemon sorriu. – Porque, minha querida Senhora Maris, sua pretensa inteligência me aborrece até as lágrimas, e esse corpo que você julga tão elegante e enfeita sempre que possível, seja onde for, nem aos abutres interessa. O lábio inferior de Maris estremeceu.

– Você…é um bruto sádico! p. 35

O que eu posso falar sobre a narrativa da autora? Já adianto que esse livro é para pessoas com “estômago forte”. A narrativa é sombria e aborda temas bem fortes como: incesto, prostituição, pedofilia, estupro, escravidão, castração e assassinato. Tudo isso narrado de uma maneira muito densa… Os temas abordados não são o problema, pois sabemos que isso acontece diariamente, o problema aqui, é que dentro desse universo, tudo isso é algo natural, comum e aceito perante a sociedade. Quando se trata da humanidade, sou uma pessoa que não costuma se chocar com as decisões e atos cometidos pelos humanos, mas confesso que em diversos momentos precisei fazer uma pausa na leitura. Algumas cenas me deixaram sem fôlego. Definitivamente, Essa trilogia não é para qualquer pessoa ler. As pessoas se chocam com Game of Thrones? Leiam a Filha do Sangue pra ver…

Li algumas resenhas e vi que pessoas se chocaram com o relacionamento entre Daemon e Jaenelle. Ele tem mais de 1700 anos…ela, uma menina de 12 anos. Sério gente? Ele sabe que a ama, mas nunca investiu sexualmente contra ela. Resolveu esperar que ela tenha a idade certa para isso. Ele tem praticamente uma relação paternal com a menina… diferentemente do Tio Bobby e Kartane… dois dos vilões mais nojentos e odiosos que conheci. Sim, porque Vilão aqui é VILÃO de verdade! Não entendo o motivo de tanto burburinho se até pouco tempo atrás (tempo de minha bisavó) era comum homens com mais de 40 anos se casarem com meninas de 12, 13 anos… Enfim, isso NÃO foi um choque pra mim!

Cenas fortes, chocantes, impactantes e emocionantes foram o que encontrei em cada página lida. O último capítulo me fez entrar em desespero. A Carol Teles que aguentou meus faniquitos! Um capítulo profundo, intenso e aterrorizante que me deixou com a sensação de querer saber o que vai acontecer depois! Daí o livro acaba. Aí, para minha surpresa, tem uma parte do primeiro capítulo do volume 2 (A herdeira das Sombras) para me deixar mais desesperada ainda. Li, para me torturar e quando estava começando a ficar interessante…acabou! ACABOU!!!

A diagramação desse livro é perfeita! O acabamento, o corte da capa, tudo é muito bonito e muito bem feito. A Editora está de parabéns pelo trabalho.

Terminei a leitura me sentindo desesperadamente desesperada e querendo que o próximo livro seja lançado logo no Brasil. Acabei descobrindo que a trilogia ganhou uma saga e temos um total de 9 livros inseridos nesse universo.  Super INDICO esse livro para quem gosta do gênero de Fantasia, lembrando que ele é Fantasia Sombria e é necessário ter estômago forte para lê-lo. A história é muito boa, o enredo está totalmente amarrado e a narrativa da autora é fascinante!

5estrelas

Ficha Técnica

FILHA_DO_SANGUE_1394728513PTítulo: A Filha do Sangue
Trilogia: As Joias Negras
Edição: 1
Editora: Saída de Emergência Brasil
ISBN: 9788567296104
Ano: 2014
Páginas: 432
Tradutor: Cristina Correia

Link: Skoob | Comprar

Curiosidade

A trilogia das Joias Negras ganhou uma continuação e temos um total de 9 livros inseridos nesse universo. Aqui no Brasil, apenas o primeiro da trilogia foi lançado e infelizmente não temos data para o lançamento dos outros livros. Os livros são:

Trilogia As Joias Negras

Trilogia Joias Negras

1 – Daughter of the Blood (1998) – A Filha do Sangue (2014)
2 – Heir to the Shadows (1999)* – A Herdeira das Sombras (2015)
3 – Queen of the Darkness (2000)*

Continuação da Saga

Série Joias Negras

4 – The Invisible Ring (2000)*
5 – Dreams Made Flesh (2005)*
6 – Tangled Webs (2008)*
7 – The Shadow Queen (2009)*
8 – Shalador’s Lady (2010)*
9 – Twilight’s Dawn (2011)*

*ainda não publicados no Brasil

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários

comments

%d blogueiros gostam disto: