Resenha – 50 Tons mais escuros de E. L. James

É bem verdade que muita  gente já leu a trilogia 50 Tons (ou teve algum contato com o livro), mas assim como eu, alguns ainda não leram. Claro que a narrativa dos livros possuem seus altos e baixos, mas para meu gosto, os “altos” se sobressaem mais que os baixos. Polêmico como o outro, mas  bem mais interessante de se ler.

Leia a Resenha de 50 Tons de Cinza Aqui.

Links: Skoob | Comprar

Sinopse

CINQUENTA_TONS_MAIS_ESCUROS_1339188616PEm 50 Tons mais escuros, ficamos diante de uma Anastasia Steele, a nossa protagonista, bem menos inocente que antes, porém muito assustada com o lado “Cavaleiro Sombrio” de Christian Grey e por conta disso (após umas boas cintadas) ela resolve dar fim ao seu relacionamento.  A última experiência vivenciada no Quarto Vermelho da Dor foi traumática para Ana e ela fugiu, correndo, deixando para trás um homem lindo bilionário e sedutor. (Como devo classificar essa  mulher? Sim, eu a odeio por tudo o que ela fez Christian passar)

Longe de Christian, pois essa história de ser submissa não funcionou nada para ela, Ana precisa se concentrar em seu novo emprego na editora de livros em Seattle. Jack, seu chefe (mais um dos que querem  conquista-la comê-la mesmo)  está se emprenhando muito bem para deixa-la ocupada e levar para longe todas as suas lembranças de seu Cinquenta Tons (o então ex-dominador).

O fim desse relacionamento se arrasta por CINCO  dias até a abertura da exposição de José.  José é o amigo de Ana que também quer conquista-la… Bem, nessa exposição, Christian vai com Ana e os dois reatam.  Ambos sofreram muito com a separação; Ana está disposta a tentar mais uma vez e Christian está disposto a mudar. Por ela. Christian por não ser acostumado a demonstrar o que sente, Ana pensa que está tudo bem com ele… mas as coisas não são bem assim.

“-As aparências enganam – diz ele, baixinho. – Não estou nem um pouco bem. Eu sinto como se o Sol tivesse se posto e não tivesse nascido por cindo dias, Ana. Estou vivendo uma noite infinita.”  p.35

Os mistérios e segredos de seu passado começam a ser revelados e Ana começa a entender porque ele é “um homem fodido em cinquenta tons”. Ela descobre segredos perturbadores sobre ele e enquanto ele tenta lidar com seu passado ela precisa decidir se vai aceita-lo assim mesmo ou se vai fugir novamente. Além disso, Ana precisa enfrentar a ira e a inveja das mulheres do passado de Christian.

“- Eu ainda sou eu, Anastasia, fodido em todos os meus cinquenta tons. Sim, eu tenho que conter meu desejo de ser controlador… mas essa é a minha natureza, o jeito como lidei com a minha vida. Sim, eu espero que você se comporte de determinada maneira, e quando você não o faz é ao mesmo tempo desafiador e estimulante. Nós ainda fazemos o que eu gosto. Você me deixou bater em você após o seu lance absurdo de ontem. – Ele sorri com carinho pela memória. – Gosto de punir você. E não acho que um dia essa vontade vá esmorecer… mas estou tentando, e não é tão difícil quanto achei que seria.” p. 211

 

Resenha

Tenho uma relação de amor e ódio com essa trilogia. Terminei a leitura do livro me perguntando como é possível se envolver tanto com um personagem ao ponto de estar até agora com uma dor no coração diante de tudo o que aconteceu com Christian. Bem, detesto a Anastasia e só a tolero porque ela é o motivo da alegria dele.

Não vou negar que a narrativa muitas vezes é repetitiva e isso cansa. Odeio os diálogos que se repetem, a “deusa interior” que insiste em aparecer, o revirar de olhos, a mordida nos lábios e algumas sensações da personagem, descritas. Mas eu AMO o livro!

Sim, amo a trilogia porque Christian Grey está nele e é ele quem salva a pátria aqui. Quando terminei o primeiro livro estava muito curiosa sobre todo o mistério que envolve o seu passado e não via a hora de descobrir o que era. Fiquei chocada, arrasada, triste e com vontade de abraça-lo diante de algumas revelações. Vibrei de felicidade quando finalmente Ana deixou de ser uma babaca e passei a conhecer um lado mais feliz de Christian.

Como eu não gosto de mocinhos (sim, prefiro o lobo mal), Christian é o perfeito anti-herói e que me faz suspirar. Sedutor, inteligente, engraçado, bonito e irresistivelmente sexy, conquistou meu coração desde o primeiro instante. Meu envolvimento com a narrativa é tamanha que tive vontade de sapatear na cara de Mrs. Robinson e quebrar todos os dentes da cara dela.  Senti ódio mortal de todos os sentimentos ruins que as atitudes da ex submissa dele despertou com as coisas que ela aprontou e acho sufocante e ao mesmo tempo lindo todo o cuidado que ele dispensa à Anastasia. A preocupação, o cuidado exagerado e o sentimento de posse que ele tem é sufocante mas ao mesmo tempo desperta um sentimento de “ah, eu quero um homem assim”. Não sei, Grey tem uma magia que o envolve que é inexplicável.

O livro é erótico, com conteúdo adulto, portanto tem muitas cenas de sexo! Diferente do primeiro livro, conhecemos um lado mais romântico de Christian. Fazer amor é diferente de foder, certo? Bem… achei as cenas de sexo e os diálogos muito repetitivos. Se por um lado Christian tem uma imaginação muito fértil, Anastasia tem sempre as mesmas sensações, está sempre “pronta” e tem orgasmos com uma facilidade tamanha que parece estar trocando de roupa. Eu entendo que tem coisas que não se podem prolongar muito na narrativa, mas seria bom ver um pouquinho mais de realidade nesses orgasmos dessa mulher. Apesar de tudo isso, o livro desperta curiosidade… fiquei curiosa com as “bolinhas prateadas” e tenho certeza que muitas mulheres também ficara!

“Ele me olha, os olhos arregalados e em pânico, e tudo o que podemos ouvir é o fluxo contínuo da água que flui sobre nós no chuveiro. – Você me ama – digo. Seus olhos de arregalam ainda mais, e sua boa se abre. Ele inspira fundo, como se tomasse fôlego. E parece torturado, vulnerável. – Sim – murmura. – Amo. “ p. 181

A trilogia é sem sombra de dúvidas um sucesso absoluto quer você queira, quer não. Indico a leitura para quem gosta do estilo e espero que se você ainda não leu, leia e tire suas próprias conclusões. Achei o 50 tons mais escuros bem melhor que o primeiro livro e não vejo a hora de começar a ler o outro!

[important]Minha Nota: 8,5 – Só por causa da Anastasia[/important]

Ficha Técnica

Título: Cinquenta Tons Mais Escuros
Autor: E. L. James
ISBN: 9788580572100
Páginas: 512
Tradutora: Juliana Romeiro.
Edição: 1
Tipo de capa: Brochura
Editora: Intrinseca
Ano: 2012
Assunto: Literatura Estrangeira-Romance Erótico
Idioma: Português

Links: Skoob | Comprar

Trailer Oficial do Filme

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários

comments

  • Natalia

    Olá estava navegando na net e vi sua postagem…
    Bom eu gostei mais do primeiro livro (já li os 3)…não tem nada de sadomazoquismo…isso é fato! Acho q o que atrai as mulheres nesse livro é o fato de Grey ser a sedução em pessoa rs é um cara lindo, rico, que tem uma pegada sensacional…acho que os homens deveriam ler esse livro para entender do que as mulheres gostam. Claro que nem tudo ali agrada a todas as mulheres mas acredito ser um rumo rsrs Bom o primeiro livro apimentou meu casamento hehehe
    Com certeza Ana é um pé no saco…puts mina chata e to contigo quando fala q ela está sempre “pronta” kkkkkk isso foi muito viajado kkkkk E Grey é um sedutor nato mas vamos combinar que depois do primeiro livro ele passa de sedutor misterioso e “lobo mal” pra um menininho assustado, medroso e grudento rsrs
    Mas eu so fã dos livros valeu bem a leitura!
    abraço

  • brenda

    tenho 15 anos e minha mae nao deixa eu ler e nem assisitir o filme… vc pode me dizer qual é o segredo do cristian grey???

    • Isaxi

      Oi Brenda, me manda um e-mail pelo formulário de contatos que te conto. Beijokas

  • ANDREIA

    COMO NÃO SE APAIXONAR PELO GREY…SUSPIRO SÓ DE LEMBRAR DAS SUAS ATITUDES DE POSSE, DE CUIDADOS ESPECIAS COM ANASTACIA…UM AMOR LINDO QUE DE CERTA FORMA VENCEU TODAS AS BARREIRAS….NA MINHA OPINIÃO CADA LIVRO DESPERTOU UMA ESPECTATIVA DIFERENTE…O PRIMEIRO UM POUCO MAIS CANSATIVO E OS OUTROS DOIS, MAIS CHEIOS DE EMOÇÃO, ROMANTISMO E TUDO DE BOM…ESPERO QUE OS FILMES FRIZEM BEM CADA MOMENTO ESPECIAL ENTRE GREY E ANASTACIA….VALE A PENA A LEITURA PRA QUEM QUER CONHECER UM ROMANCE PICANTE EM DIAS ATUAIS…

  • Flor-de-lis

    A cada página que leio a única sensação que tenho é a de colocar o Sr. Grey no colo e não tirar nunca mais. Concordo que é tanta lenga-lenga de Ana que às vezes dá vontade de dar uns tapas bem dados. Mas como não amar esse livro? A redenção de Christian é simplesmente emocionante, ver como ele se liberta de seus demônios é inspirador, me faz ter mais fé no poder do amor verdadeiro. Com relação às cenas de sexo concordo que se tornaram repetitivas, afinal não poderia ser de outro jeito eles não se desgrudavam de jeito nenhum. Entendo o fascínio da Ana por Grey, mas desse modo já é demais, acho que ninguém na face da terra tem tanto fogo assim kk. Estou ansiosa para começar o próximo livro.

%d blogueiros gostam disto: